Kits da merenda escolar começam a ser distribuídos e índios de Pernambuco serão contemplados

O secretário de Educação, Danilo Cabral, fez ontem a entrega simbólica de 300 kits, compostos de pratos, canecas e talheres para estudantes da Escola Estadual Professor Olívio Montenegro, na Encruzilhada. Até o fim deste mês, 250 mil kits serão distribuídos em todas as escolas da rede. Ao todo, foram investidos R$ 542,5 mil na iniciativa.Ainda na unidade de ensino, o secretário conferiu de perto a introdução do pão no cardápio escolar, medida anunciada pelo governador Eduardo Campos em 19 de outubro.

A reivindicação pela compra dos utensílios era antiga, já que a última aquisição ocorreu há três anos. O pão sedinha, que foi servido na merenda apenas durante o governo Arraes, está sendo retomada na atual gestão. O alimento será servido pelos estudantes duas vezes por semana, nas terças e quintas-feiras. A distribuição, nos dois casos, vai contemplar alunos da educação infantil, do ensino fundamental I e II e das escolas indígenas, totalizando cerca de 500 mil alunos beneficiados.

Para contemplar todo o Estado, o governo fechou parceria com a Cooperativa dos Panificadores do Estado de Pernambuco (Coopancose) e assegurou a distribuição do alimento através de 400 panificadoras. Além do reforço nutricional na merenda, a ação garante incremento de R$ 11 milhões na economia pernambucana.

“O que o governo está fazendo hoje é com o intuito de garantir não só uma merenda de qualidade, mas o mínimo de dignidade a esses alunos. Todas as nossas ações têm como foco vocês alunos”, ressaltou o secretário. “Agradecemos o governo pela iniciativa porque a merenda escolar assegura a presença dos estudantes na escola”, disse a gestora da unidade, Marluce Caetano.

A aluna Alice Barbosa, 10 anos, conta que “com os utensílios antigos, que já estavam velhos, a gente não tinha nem vontade de comer. Agora, com esses ‘novinhos’ e com o pão na hora do lanche, a merenda fica mais atrativa”. Ontem, a merenda da escola teve salada de frutas, cachorro-quente de soja e leite.

No início do ano, outra medida foi tomada para melhorar a qualidade do lanche escolar. O leite passou a ser fornecido para todas as unidades. Até janeiro, apenas 229 mil estudantes da Região Metropolitana do Recife e da Zona da Mata recebiam o produto. Na atual gestão da Secretaria de Educação, outros 267 mil alunos foram contemplados, abrangendo as 17 Gerências Regionais de Educação (GRES) e gerando investimento de R$ 4,5 milhões por ano. Ao todo, são investidos, anualmente, cerca de R$ 38 milhões na merenda escolar, sendo R$ 21 milhões repassados pelo FNDE e R$ 17 milhões pela secretaria.

Fonte: http://www.fisepe.pe.gov.br/cepe/materias2007/nov/exec03071107.htm


Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s