Ethos suspende conselheiro acusado de explorar índios

O Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social anunciou hoje a suspensão do usineiro José Pessoa Queiroz Bisneto do Conselho Consultivo da entidade. Em nota, o Ethos cita como motivo para o afastamento a ação do Grupo Especial de Fiscalização Móvel do Ministério do Trabalho, que flagrou, em 13 de outubro, mais de 800 índios em situação degradante de trabalho no corte de cana na Usina Brasilândia, em Brasilândia (MS).
A unidade, que foi interditada, é uma das dez – entre prontas e em construção – da Companhia Brasileira de Açúcar e Álcool (CBAA), presidida por Queiroz Bisneto. “Ante o flagrante de descumprimento de leis trabalhistas, envolvendo mais de 800 trabalhadores indígenas que, segundo o Ministério do Trabalho e Emprego, trabalhavam em condições extremamente precárias em usina de álcool pertencente ao Grupo J. Pessoa, e tendo em vista ser o Instituto Ethos articulador e signatário do Pacto Nacional contra o Trabalho Escravo, a presidência do Conselho Deliberativo decidiu suspender a participação do sr. José Pessoa de Queiroz Bisneto no Conselho Consultivo desta entidade, enquanto não forem analisados pelo Conselho Deliberativo os esclarecimentos já solicitados ao sr. José Pessoa”, informa o comunicado.
A assessoria do Grupo J. Pessoa, que controla a CBAA, confirmou que ele recebeu o texto do Instituto Ethos de Empresas sobre o desligamento e informou que tentaria localizá-lo para se manifestar sobre o assunto.
Na época do ocorrido, a assessoria alegou que a suspensão das atividades na usina foi necessária para que fossem feitas as correções pedidas pelo ministério. De acordo com o ministério, entre as irregularidades constatadas, estavam a superlotação dos alojamentos ocupados pelos indígenas, que estariam em desacordo com as normas de segurança de saúde do trabalho.
Os fiscais constataram ainda falta de pagamento aos indígenas e de recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) por parte da empresa, bem como ilegalidades na unidade industrial e nos veículos usados para o transporte deles.

Fonte:Agencia Estado / A Tarde On Line
http://www.atarde.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s