Líder indígena afirma que os Cinta Larga precisam do apoio do Governo Federal

Os índios cinta larga estão totalmente abandonados e precisam do apoio do governo, na opinião do presidente da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), Jecinaldo Sateré-Maué. Em entrevista ontem (12) ao programa Notícias da Manhã, da Rádio Nacional, ele falou dos conflitos que ocorrem na reserva Roosevelt, em Rondônia, por causa das jazidas de diamante.

“Houve uma repercussão negativa de que os Cinta Larga tinham feito reféns. Eles queriam chamar a atenção e mostrar a situação lamentável de abandono em que se encontram. Não houve cárcere privado, essas pessoas não foram maltratadas”, disse Sateré-Maué.

De acordo com o presidente da Coiab, os índios cinta larga detiveram cinco pessoas e as mantiveram reféns no último sábado (8), na Reserva Roosevelt, para reivindicar uma pauta de dez itens. Eles reclamam, por exemplo, da vulnerabilidade e da pressão que sofrem por causa da exploração de diamantes na área. Segundo Sateré-Maué, são comuns casos de perseguição, assédio, aliciamento e com isso trazendo consequências ao território, como impactos ambientais.

Ele destaca que o governo federal colocou barreiras no território para controlar as exploração de pedras. Mas a estratégia não está funcionando, pois os garimpeiros passam pelo meio da floresta para fugir da fiscalização.

“A gente tem acompanhado esses casos, e sobra para os indígenas. Nas barreiras, eles são constrangidos, são ameaçados pela polícia federal, discriminados, as mulheres são revistadas pelos policiais masculinos, de forma absurda.”

Para Sateré-Maué a questão da mineração brasileira é uma discussão que ainda está em andamento, Hoje, a Comissão Especial de Exploração de Recursos de Terras Indígenas realiza audiência pública, às 14 horas, na Câmara, para discutir propostas relacionadas ao Projeto de Lei 1610/96, do Senado, que permite a exploração de recursos minerais em terras indígenas por meio de autorização do Congresso Nacional e com pagamento de royalties para os índios e para a Fundação Nacional do Índio (Funai).

Os índios cinta larga estão totalmente abandonados e precisam do apoio do governo. A avaliação é do presidente da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), Jecinaldo Sateré-Maué, que explicou ontem (12), em entrevista ao programa Notícias da Manhã, da Rádio Nacional, os conflitos que ocorrem na reserva Roosevelt, em Rondônia, por causa das jazidas de diamante.

“Houve uma repercussão negativa de que os Cinta Larga tinha feito reféns. Eles queriam chamar a atenção e mostrar a situação lamentável de abandono em que se encontram. Não houve cárcere privado, essas pessoas não foram maltratadas”, disse Sateré-Maué.

De acordo com o presidente da Coiab, o motivo que levou os índios cinta larga a deter cinco reféns no último sábado (8) na Reserva Roosevelt foi para reivindicar uma pauta de dez itens. Ele destacou a vulnerabilidade e a pressão que o povo cinta larga sofre com a invasão de suas terras por causa da exploração de diamantes, além de perseguição, assédio e aliciamento.

Sateré-Maué informou que o governo federal colocou barreiras no território para controlar as exploração de pedras. Mas a estratégia não está funcionando, pois os garimpeiros passam pelo meio da floresta para fugir da fiscalização.

“A gente tem acompanhado esses casos, e sobra para os indígenas. Nas barreiras, eles são constrangidos, são ameaçados pela polícia federal, discriminados, as mulheres são revistadas pelos policiais masculinos, de forma absurda.”

Para Sateré-Maué a questão da mineração brasileira é uma discussão que ainda está em andamento. Hoje, a Comissão Especial de Exploração de Recursos de Terras Indígenas realiza audiência pública, às 14 horas, na Câmara, para discutir propostas relacionadas ao Projeto de Lei 1610/96, do Senado, que permite a exploração de recursos minerais em reservas indígenas por meio de autorização do Congresso Nacional e com pagamento de royalties para os índios e para a Fundação Nacional do Índio (Funai).

Fonte: Radiobras

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s