Comissão pede que PF apure calúnia contra índios do AP

Comissão pede que PF apure calúnia contra índios do AP

A Comissão de Direitos Humanos pediu hoje ao Ministério da Justiça que a Polícia Federal abra inquérito para investigar a denúncia de que crianças indígenas estavam sendo exploradas sexualmente no Amapá. Apesar de as investigações iniciais terem descartado o crime, a deputada Janete Capiberibe (PSB-AP), que representou a Câmara dos Deputados na averiguação feita no Amapá, defende a continuidade da investigação para descobrir por que a delegada acatou a denúncia.

Para a deputada, a investigação deve prosseguir porque houve uma calúnia contra os índios waianpi. “Não podemos permitir qualquer crime contra crianças e adolescentes, sejam índias, mestiças ou brancas. Mas também não podemos aceitar nenhum tipo de calúnia contra qualquer cidadão ou contra qualquer povo. Por isso, pedimos a investigação da Polícia Federal. Queremos elucidar o que ocorreu e coibir possíveis crimes”, reforça a deputada. Ela também quer ações de repressão aos crimes que possam estar ocorrendo no entorno da terra indígena waianpi.

A delegada do município de Serra do Navio, Maria Chaves Picanço, negou ontem, em audiência da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Amapá, que tenha feito a denúncia aos deputados estaduais. “Em nenhum momento fiz denúncias a respeito de abuso sexual a crianças indígenas, ou que estas estariam sendo trocadas por drogas”. A delegada admitiu, no entanto, que, em uma conversa informal com o deputado estadual Manoel Brasil (PMN), no último dia 14, ter recebido uma ligação anônima denunciando o possível abuso de uma garota indígena.

Surpreso com o recuo da delegada, o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia, deputado estadual Camilo Capiberibe (PSB) afirmou que pode ter havido um mal-entendido. “Mas tanto o governo quanto a Assembléia Legislativa foram alertados e, por esta razão, resolvemos apurar a denúncia que, cumpre alertar, não nos chegou como uma informação vaga, tanto é que gerou grande repercussão”.

Notícias anteriores:
Deputada investiga estupro de crianças índias no Amapá

Da Redação/PCS

(Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência Câmara’)
Agência Câmara
Tel. (61) 3216.1851/3216.1852
Fax. (61) 3216.1856
E-mail:agencia@camara.gov.br

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s