Conflito entre indígenas e MST se agrava em Terra Nova

indigenas-ocupam-area-do-mst.jpg
Indígenas ocupam área do MST desde a quarta-feira
Agrava-se cada vez mais a situação das famílias ligadas ao Movimento de Trabalhadores Rurais (MST) do assentamento Terra Nova, que foi invadido no último domingo, dia 23, por cerca de setenta índios pataxós da aldeia de Guaxuma, em Porto Seguro (a 707 km de Salvador).
Os índios pataxós bloquearam de vez a porteira de acesso ao assentamento, e afirmam que não sairão de lá até que a situação do estudo de ampliação do território indígena seja resolvido pela Fundação Nacional do índio (Funai).

O estudo de ampliação do território indígena está sendo feito há nove anos. Em 2003 uma nova antropóloga assumiu os estudos, mas até o momento nenhuma conclusão foi apresentada. Existe 11 mil índios pataxós no extremo sul do estado. Na aldeia Guaxuma vivem 35 famílias. A aldeia está numa área ocupada pelos índios sete anos e também ainda não foi homologada como território indígena pela Funai.
O chefe do Núcleo de Apoio Local do Funai (Nal – Itamaraju), Zezito Pataxó, afirmou que a publicação do estudo no Diário Oficial deve estar saindo até o final deste mês.
O Incra estava aguardando uma comunicação oficial da invasão para se pronunciar sobre o caso.
Foto:Joa Souza / Agência A Tarde
Fonte:A Tarde On Line / Maria Eduarda Toralles, da Sucursal Eunápolis
http://www.atarde.com.br
Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s