Indígenas invadem prédio da Funasa em Tacuru

1852771248.jpg
Cerca de 80 indígenas da etnia guarani-kaiowá residentes na Aldeia Sassoró, situada a cerca de 35 quilômetros da cidade em Tacuru invadiram, na tarde dessa sexta-feira (14) o prédio do Pólo-Base da Funasa (Fundação Nacional de Saúde) local.
A invasão aconteceu por volta das 14h45 e segundo os manifestantes só será encerrada caso a reivindicação seja atendida, segundo os líderes do movimento invasor.
Segundo a Polícia Militar de Tacuru que monitora a movimentação no local, os indígenas reivindicam a permanência em tempo integral, de uma ambulância do órgão federal no interior da aldeia para o atendimento à comunidade, já que hoje as ambulâncias permanecem no Pólo-Base na cidade e só se deslocaria para as aldeias para prestar o atendimento dentro dos horários de expediente ou em caso de emergência.
Segundo a PM os indígenas também reivindicam que o motorista da ambulância, que permaneceria de plantão na aldeia seja um indígena da própria comunidade.

Sem Reféns
De acordo com a Polícia Militar durante a ocupação do prédio não foram feitos reféns por parte dos indígenas tendo em vista que pela manhã, ao ser informado da manifestação, o diretor do Pólo-Base, Gilmar Rodrigues, teria dispensado todos os funcionários e inclusive retirado todas as viaturas para evitar possíveis atos de vandalismo.
Segundo a Funasa os profissionais de saúde pertencente ao Pólo de Tacuru, por conta dos rumores da manifestação, também não se deslocaram para realizar atendimentos nas aldeias e cerca de 3 mil índios das aldeias Sassoró e Jaguapiré ficaram sem atendimento nessa sexta-feira.
“Tomamos essa iniciativa em dispensar nossos funcionários e em não enviar as equipes da as aldeias como o objetivo de preservar a integridade física de nossos funcionários”, disse Gilmar ao informar que enquanto a manifestação durar as equipes permanecerão sem prestar atendimento por medida de segurança.
Ambulância reivindicada Segundo do responsável pelo Pólo-Base da Fundação Nacional de Saúde em Tacuru, Gilmar Rodrigues a ambulância reivindicada pelos indígenas é um veículo recém-adquirido pela Prefeitura de Tacuru através do convênio com a SAS (Secretaria de Atenção a Saúde), porém, por conta dos tramites burocráticos, o veículo ainda está em fase de transferência para o Pólo-Regional.
permanência de uma ambulância em tempo integral dentro na Aldeia Sassoró é viável e podemos viabilizar, mas para isso precisados esperar que o veículo seja repassado em comodato para a Funasa e venha a fazer parte da nossa frota, caso contrário não teremos verba para abastecimento e manutenção”, disse o diretor do Pólo-Base ao ressaltar que o processo de transferência da ambulância da Prefeitura para a Funasa esta em andamento e os indígenas já foram informados sobre essa situação, motivo pelo qual a manifestação se faz desnecessária.

Fonte: Midiamax News
http://www.midiamax.com 

Foto: Gazeta News

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s