20.000 índios marcharam em Quito/Equador, para exigir o reconhecimento da Plurinacionalidade

<!–ndígenas 20,000 partida em busca do QUITO PLURINACIONALIDADE  – Qual é a PLURINACIONALIDADE?
20000 índios marcharam em Quito para exigir o reconhecimento
Plurinacionalidade o Estado como uma forma de reconhecer o direito
Das várias nacionalidades e povos do Equador para um
Modelo de organização política, económica e sociocultural
Assegurar um sistema justo de governo com diferentes culturas.

Esta é condicionado pelo reconhecimento de
Legal-estruturas políticas e culturais e nacionalidades
Os povos indígenas, um requisito básico para o pleno exercício de
Direitos colectivos e individuais no Equador.

A luta agora é em relação a esta questão é o resultado de
Uma longa tradição de povos indígenas do Equador cujos
A história tem sustentado na base da resistência aos modelos
Económica e cultural dos impostos sobre as idades
Pelo sistema dominante.

Como parte dessa discussão pesquisador Boaventura de Sousa
Santos está no Equador, com o objectivo de promover
Vários aspectos sobre este tema.

Boaventura de Sousa Santos nasceu em Coimbra em 1940,
Português nacionalidade, tem recebido vários prêmios por sua
Investigações. Entre os seus temas de estudo é a teoria
Pós-colonial da democracia, do multiculturalismo, movimentos
Social e, acima de tudo Plurinacionalidade.
Este investigador está visitando a participar no Equador
Fórum “Povos Indígenas, Plurinacional Estado e do Direito à Água”.
O objectivo deste fórum é promover a discussão e reflexão
Análise de questões-chave para plurinacionalidade. Em si mesmo,
Sua visita inclui reuniões com vários manifestantes para discutir
A questão da plurinacionalidad, tema central em um momento de
Conjuntura histórica para Equador, em que é necessário redefinir
Um modelo estatal que se sente enraizado no reconhecimento do
A diversidade cultural como um direito, que foi ignorado durante
Da história.
Equador é um país que tem feridas abertas em muitas das suas
Povos, causada pelo racismo, a ignorância do outro,
Discriminação, negligência, e assim por diante.

Pelo exposto que a reflexão do tema da Plurinacionalidade
Como um projeto político e cultural, é hoje apresentado como ”
O mais importante desafio do momento “, nas palavras do ex –
CONAIE presidente Luis Macas. Como uma possibilidade de superar
Fragmentação, o que nos impede de o projecto futuro.

Luis Macas, presidente da ICCI.

Fonte: Boletin Plurinacionalidad – Quito – Equador

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s