Deputados se reúnem com lideranças indígenas em Dourados

Os 11 deputados que compõem as CPI da Desnutrição nas aldeias Indígena de Dourados se reuniram na tarde de hoje com lideranças indígenas da aldeia Panambizinho. Os lideres reivindicaram aos deputados uma atenção maior para a questão da segurança e infra-estrutura nas aldeias, que é hoje o grande problema enfrentado por eles. “Os lideranças apresentaram para nós a situação que eles vivem nas aldeias”, afirma o deputado federal Geraldo Resende, enfatizando que a atenção também que ser voltada para a questão do tráfico de drogas, alcoolismo e o suicídio nas aldeias.
Segundo o deputado, a desnutrição nas aldeias depois da intervenção federal nas aldeias em 2005, já vem demonstrando melhorias significativas, dando espaço para se debater outras questões como um projeto de desenvolvimento sustentável nas aldeias.
Pela manhã, na Câmara Municipal de Dourados, os deputados ouviram os depoimentos d ex-deputada estadual Bela Barros, que foi relatora da CPI da Desnutrição Indígena; do coordenador do Conselho Tutelar dos Direitos da Criança e do Adolescente, em Dourados, Josemar Nunes; doo chefe do Núcleo de Apoio Local da Funai (Fundação Nacional do Índio), Margarida Nicoleti; do representante da Missão Caiuás, Demétrios Pareja; e do presidente do Conselho Distrital Indígena (Condisi), Fernando da Silva Souza.
De acordo com o coordenador regional da Funasa (Fundação Nacional de Saúde), Flávio Brito Neto, entre os pontos focados na explanação dos depoentes é no que diz respeito a real situação dos indígenas nas aldeias. Segundo ele, outro ponto levantado nos depoimentos se refere à questão da qualidade de vida. Ele cita a explanação do presidente do Conselho Distrital Indígena (Condisi), Fernando da Silva Souza. “O Fernando disse uma coisa certa, eles [indígenas] não precisam de cesta básica, mas sim de condições melhores nas aldeias”, enfatizou.
No período da tarde, além de se reunir com as lideres das aldeias, os deputados visitaram a Casa de Apoio a Saúde Indígena; o Centrinho (posto de serviço localizados nas aldeias Jaguapirú, Bororo e Panambizinho); a Casa de Reza na aldeia Bororo. Eles permaneceram em Dourados até ás 18 horas, se dirigindo logo em seguida para Campo Grande.
Na Capital amanhã, prestarão depoimento amanhã a CPI, o responsável técnico pela saúde indígena da Funasa (Fundação Nacional de Saúde Indígena) no Estado, Zelik Trajber; o procurador da República no município de Dourados Charles Stevan da Mota Pessoa; e a promotora de justiça da infância e juventude Ariadne de Fátima Cantú da Silva.

Fazem parte da comitiva os deputados Vital do Rêgo Filho (PB), presidente da CPI; Vicentinho Alves (TO), relator; Antônio Carlos Biffi (MS), Cleber Verde (MA), Edio Lopes (RR), Dagoberto Nogueira (MS), Francisco Rodrigues (RR), Geraldo Resende (MS), Ilderlei Cordeiro (AC), Pastor Manoel Ferreira (RJ), Sebastião Madeira (MA), Urzeni Rocha (RR), Vanderlei Macris (SP) e Waldir Neves (MS).
 
Fonte:Chico Júnior- Midiamax news
http://www.midiamax.com

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s