Moradores tentam tirar índios de praia em Niterói-RJ

Moradores tentam tirar índios de praia em Niterói-RJ

Agencia Estado

Moradores de Camboinhas, um dos endereços mais valorizados de Niterói, estão se mobilizando para se livrar de seus mais novos vizinhos: 38 índios guarani que se mudaram para uma área de sambaquis (cemitérios indígenas) à beira da praia. A Sociedade Pró Preservação Urbanística e Ecológica de Camboinhas (Soprecam) encaminhou ofício ao Ministério Público Federal, questionando a propriedade da terra. E alega que os indígenas estão destruindo área de restinga, de preservação ambiental.

A associação de moradores reclama que os índios têm nadado nus e alega que eles são aculturados, e portanto não haveria justificativa para que vivessem numa aldeia. “Eles têm laptop, mandam e-mail, têm até carro. E estão transformando ali num camelódromo de artesanato. O desespero dos moradores de Camboinhas é que a praia vire um camelódromo”, alega a advogada da Soprecam, Adriana Alves da Cunha e Souza.

Os índios negam essa versão. Eles se instalaram ali como forma de preservar a área de sambaquis. “Ali tem cinco cemitérios e já havia autorização da prefeitura para construção de um condomínio. Há cinco anos fazemos manifestações ali contra esse empreendimento. E então, sugerimos ao IEF (Instituto Estadual de Florestas) um projeto para proteção ambiental com manejo indígena. Estamos negociando”, afirmou o advogado Arão da Providência Araújo Filho, integrante da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ) e ele próprio um índio guajajara.

“Acho que o discurso da Soprecam é o da intolerância, da discriminação. Somente as crianças nadam nuas. Queremos ter laptop, televisão, que nossas crianças tenham acesso à informação como as crianças brancas, mas sem perder nossa cultura. A cultura originária incomoda? Então será necessário falar claro e partir para o extermínio, porque somos urbanos agora”, afirmou Araújo Filho.

Escola

Os guarani chegaram no fim de março e ergueram quatro ocas e uma escola, onde as crianças aprendem guarani, português e matemática. Deixaram Paraty, no litoral sul fluminense, depois de uma disputa étnica e fugindo de dificuldades financeiras. O Ministério Público Federal informou que abriu procedimento para investigar a denúncia da Soprecam. Uma arqueóloga está preparando relatório sobre a presença indígena na região.

Em nota, a assessoria de Imprensa do IEF informou que a legislação não permite a presença de moradores em unidades de conservação – os índios estão na área do Parque Estadual da Serra da Tiririca. “Pretende-se um acordo para que haja uma desocupação pacífica e consensual”, informou o texto. A Fundação Nacional do Índio (Funai) informou que não recebeu nenhum pedido para que a região seja reconhecida como terra indígena.

Anúncios

  1. Lucas

    ”O Conselho Comunitário da Orla da Baía (CCOB) entrou com denúncia junto ao Minsttério Público Federal
    contra a Sociedade Pró-Preservação Urbanistica e Ecologica de Camboinhas (Soprecam), que esta mobilizando os moradores do bairro contra a presença dos indios no final da orla. ”Qual não foi nossa surpresa ao descobrir que a Soprecam já entrou no mesmo MP com ação civica pública para tirar a tribo de lá, alegando que andam nus pela praia…” contou Jose de Azevedo,presidente do CCOB, negando que as informações da SOPRECAM sejam verdadeiras.”

    http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2008/04/417763.shtml

  2. MARIO ANDRADE

    ISSO AI É UM ABSURDO !! É POLITICAGEM PURA !!! INVASÃO DE TERRAS PARTICULARES E O LOCAL NÃO É RESTINGA VEJAM O TEXTO NA INTERNET E ESTUDEM UM POUCO MAIS, BASTA DIGITAR NO GOOGLE O TEXTO “AS RESTINGAS COMO ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE” CASO NÃO CONSIGAM AI VAI O ENDEREÇO DA PÁGINA. ESTUDEM E PAREM DE FALAR MERDA.

    O BRASIL NÃO MERECE O ABUSO DE PODER DE POLITICOS QUE ESTÃO NO PODER MOMENTANEAMENTE E MANIPULAM ATÉ INDIOS. NÃO HÁ SAMBAQUI NA DUNA PEQUENA POIS FOI PESQUISADO E O QUE TINHA LEVADO PARA O MUSEU. A PREFEITURA DE NITEROI SABE DISSO. PAREM DE MANIPULAR A OPINIÃO PÚBLICA. QUE ABSURDO MEU DEUS, SÓ NESSE PAIS SEM GERÊNCIA AMBIENTAL, COM UM BANDO DE IDIOTAS.

    http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=7255

  3. MARIO ANDRADE

    ESTUDE E PAREM DE FAZER NOTICIA SENSACIONALISTA NO JORNAL, O LOCAL NÃO É RESTINGA VEJAM E ESTUDEM UM POUCO MAIS OS FUNDAMENTOS JURÍDICOS. http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=7255. A POLITIZAÇÃO DO MEIO AMBIENTE ESTÁ LEVANDO O PAÍS AO CAOS ADMINISTRATIVO NA ÁREA AMBIENTAL. O QUE ESSES ÍNDIOS ESTÃO FAZENDO EM PLENA ÁREA URBANA CONSOLIDADA, EM PROPRIEDADE PARTICULAR, EM ÁREA QUE NA DUNA PEQUENA NÃO HÁ NENHUM SAMBAQUI, POIS SEGUNDO A SECRETÁRIA DE URBANISMO DA PREFEITURA DE NITERÓI A DUNA PEQUENA QUE HOJE NÃO EXISTE MAIS RESTANDO NO LOCAL UM CÔMORO, O SAMBAQUI FOI PESQUISADO E LEVADO PARA O MUSEU.

    RESPEITEM MAIS A VERDADE SEUS HIPÓCRITAS, ESSE INDIOS EM CAMBOINHAS É PURA ARMAÇÃO POLITICA DE GENTE MIDIÁTICA, FANFARRONA, E MACONHEIRA.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s