Escolas indígenas recebem livros produzidos pelos próprios índios

BRASÍLIA – Aldeias do Norte e Nordeste do país já estão recebendo os primeiros exemplares de livros produzidos por professores índios. O Ministério da Educação (MEC) está fazendo a distribuição de uma série de 42 obras nas escolas indígenas de ensino fundamental e médio de todo o Brasil.As primeiras 17 produções já estão sendo levadas às escolas desde a semana passada e a previsão é de terminar a distribuição até o final de julho. O restante dos exemplares está em fase de produção e a entrega será no segundo semestre.

Segundo a coordenadora da Comissão Nacional de Apoio à Produção de Material Didático Indígena (Capema), Márcia Blanck, os livros são elaborados nos cursos de formação de professores indígenas, pelos próprios educadores, que vão usar os livros posteriormente em sala de aula. Os professores indígenas participam de cursos de magistério intercultural, em que aprendem além das disciplinas do magistério, as culturas dos próprios indígenas, antropologia e lingüística.

– Os livros tratam dos mais diversos temas, temas como línguas indígenas, Meio Ambiente, história, geografia, economia, os ritos, as lendas, os mitos, a literatura indígena, matemática indígena, calendário indígena, enfim todas os temas que tem relação com a cultura dos povos indígenas assistidos – diz Blanck.

De acordo com o MEC, a primeira remessa está sendo entregue em escolas públicas dos povos Calapalo, Nahukua, Matipu, Mebengocre, Panará, Cuicuro (aldeias de Mato Grosso), Yanomâmi, Baré, Ticuna (Amazonas), Uajapi (Amapá), Trucá (Pernambuco) e Caapor (Maranhão).

Fonte:Agência Brasil/JB On Line
http://jbonline.terra.com.br

Anúncios

Um Comentário

  1. Selma Moura

    É imprescindível que aos índios seja dada a oportunidade e o apoio para registrarem suas tradições, documentarem seu conhecimento e terem acesso à cultura escrita em suas próprias línguas. O acesso à língua portuguesa é um direito, não uma obrigação. Na valorização e no fortalecimento de sua cultura ações como essa, que possibilitam o acesso ao instrumento cultural – livro – em suas línguas são importantíssimas. Fiquei feliz em saber!
    Agora melhor seria se esses livros também recebessem edições bilíngues – nas línguas indígenas e em português – para trazerem às demais crianças e jovens a oportunidade de conhecer e aprender a valorizar a diversidade cultural de nosso país.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s