Tupinambá de Olivença continuam sendo perseguidos!

A morosidade da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), em resolver às questões relacionadas à retomada do território legitimo do Povo Tupinambá de Olivença, vem reforçando as ações judiciais de reintegração de posse impetradas pelos fazendeiros.

Nesta sexta-feira, 29 de agosto, a polícia federal com um mandado de prisão e reintegração de posse, tentaram chegar até a Comunidade Tupinambá da Serra do Padeiro, mas, foi impedida pela Comunidade que fizeram uma barreira humana intransponível.

Foi visto um helicóptero sobrevoando toda à área onde vivem mais de 7000 indígenas, espalhados em 28 comunidades de quatro municípios circunvizinhos: Ilhéus, Una, Buerarema, e São José da Vitória. Foi dado um prazo de 45 dias para os indígenas deixarem às áreas em ocupação.


Para quem desconhece a história do Povo Tupinambá, acredita-se que estamos extintos desde o século XVIII, uma mentira que vinha se sustentando ao longo de três séculos, todas às tentativas que foram feitas no sentido de retomar nosso Território Sagrado foi abortada pelo sistema, muitos dos nossos líderes foram mortos, ou desapareceram com eles. Assim, foi com os mais recentes, no início do século XX, foi Nonato do Amaral, depois Caboclo Marcelino, e por último quatro guerreiros que foram em busca dos nossos direitos quando Juruna era deputado, ao retornar tiveram suas unhas arrancadas pelos fazendeiros, sem que nenhuma justiça fosse feita.
O Povo Tupinambá de Olivença foi obrigado a viver por décadas, e décadas no anonimato sem ter direito a mostrar seu rosto e sua voz a fim de preservar à vida, ameaçada de extinção. Ressurgimos com toda força depois que a Região Cacaueira sofreu ataque do fungo denominado “Vassoura de Bruxa”, os chamados “Coronéis do Cacau” viram seu império desmoronar, e o poderio ser levado ao vento, mas, parece que eles estão adormecidos, esperando a qualquer momento contra atacar novamente.
Foi feito um estudo antropológico, onde foi encontrado sítios arqueológicos de cerâmica tupi, e cemitérios indígenas, e a nossa presença física. Garantindo assim o nosso direito originário.
O Estado brasileiro tem uma dívida para com os Povos indígenas, e não reconhece devido a mentalidade colonialista que se faz presente em pleno século XXI. Chamamos atenção de toda sociedade brasileira, e de todos os Povos Indígenas, para se juntarem a nós, nossa luta é pela garantia de nossas vidas, e de vidas futuras. Já fomos esbulhados, desestruturados, violentados, é preciso dar um basta nessa guerra deflagrada contra os verdadeiros donos desse território, nossas crianças morrem por desnutrição, nossos adultos e anciões por inanição, nossa educação, e saúde é a pior que existe, estamos a margem da margem de uma sociedade, que preferem olhar para um futuro que não existe, sustentando-se em uma fraude intelectual inventada para fortalecer os ditos poderosos.

Yakuy Tupinambá (Irmã do Mundo)
yakuy@indiosonline.org.br

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s