Categoria: Meio Ambiente

Agora temos um novo site Web Brasil Indigena.Org

Acesse  nosso site http://www.webbrasilindigena.org/
Acesse o nosso NOVO  site http://www.webbrasilindigena.org

Anúncios

Saneamento básico na Aldeia Guarani – Camboinhas – Niteroi/RJ

Ofício CCOB 001/09

Exmo Sr.
Pedro Paulo de Siqueira Coutinho
MD. Presidente Fundação Nacional de Saúde – FUNASA
SAS – Quadra 04 – Bloco “N” – 5º andar, Ala Norte – CEP 70070-040

Prezados Senhores

Falamos em nome do Conselho Comunitário da Orla da Baia de Niterói, que representa hoje mais de 30 entidades coligadas, em Niterói.

Abordaremos neste email, o Ofício Criminoso, em nosso entendimento, do IEF, que vem assinado pelo seu Presidente (André Ilha), que visa impedir a ligação de água/esgoto, para o aldeamento Guarani em Camboinhas/Niterói/RJ (OFÍCIO/IEF/PRE/nº 1175/2008, endereçado ao Presidente da FUNASA, Sr. Pedro Paulo de Siqueira Coutinho. Continuar lendo

”Militares ignoram aviões que decolam de terras ianomâmis”

Carlo Zacquini: coordenador da Pastoral Indigenista da Diocese de Roraima

Roldão Arruda, BOA VISTA

Os recentes alertas feitos por autoridades militares da Amazônia sobre o risco que as áreas indígenas representam para a segurança do País, especialmente na fronteira amazônica, não encontram respaldo nos fatos. O discurso militar é ideológico e foge da questão principal: a permanente invasão das terras indígenas pelo garimpo ilegal. Essa é a opinião do missionário católico Carlo Zacquini, italiano de origem, que viveu durante 45 anos entre os índios ianomâmis e hoje coordena a Pastoral Indigenista da Diocese de Roraima. Continuar lendo

Liminar do Supremo garante permanência de índios em reserva da Bahia

Liminar do Supremo garante permanência de índios em reserva da Bahia

A comunidade indígena pataxó poderá permanecer em fazendas localizadas dentro reserva Caramuru Catarina-Paraguaçu, na Bahia. A decisão, em caráter liminar, é do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Eros Grau e permite que os índios fiquem no local até o julgamento de uma ação que discute a regularidade da reserva.

A Funai (Fundação Nacional do Índio) ajuizou uma ação cautelar para garantir a permanência dos indígenas na região. Também foi a fundação que entrou com uma ação cível originária que pede a anulação de títulos de propriedade de terras que foram concedidos pelo governo da Bahia a agricultores. Essa ação tramita há 26 anos na Corte.

O ministro Eros Grau, relator do caso, afirmou que as fazendas em litígio localizam-se no município de Pau Brasil, que tem parte de seu território abrangido pela reserva indígena Caramuru Catarina-Paraguaçu. O perigo na demora da conclusão do julgamento da ação, assim, é evidente, especialmente pela tensão social na área. Continuar lendo

Demarcação contínua tem maioria mas não está definida

 

BRASIL
Demarcação contínua tem maioria mas não está definida
Agencia Estado
A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votou nesta
quarta-fdeira, 10, pela manutenção da demarcação contínua da reserva
indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, o que obrigará os
plantadores de arroz que ocupam a região a deixar o local.
Continuar lendo

Ainda tem mais de indios online no Midias Nativas na rede

I-radiando

Mariana Di Stella Piazzolla em debate, evento
Acabou que fui sozinha para o II Seminário Midias Nativas na USP.

Cheguei ontem às 16:00h para as últimas duas palestras: Radios Nativas e Videomakers.

Cada pessoa da mesa falou de suas próprias experiências, das dificuldades, dos desafios e dos obstáculos da construção de uma rádio, seja ela indígena, seja de periferia.

Os depoimentos não foram só muito ricos pelas suas histórias de luta, mas também por emocionarem a platéia por todo o idealismo almejado pelas comunidades ali representadas.

Ao invés de tentar resumir uma hora e meia de narrativas, achei que seria mais interessante abrir aspas para algumas falas: Continuar lendo

Jovens reclamam de falta de organização do governo

Queixas e reclamações foram a tônica do primeiro dia da Conferência de Juventude da Bahia, promovida pelo governo do estado na Escola Parque, na Caixa d’Água. Ontem, cerca de 1.500 estudantes, segundo estimativas da organização, portavam malas e mochilas, além de expressões de cansaço e irritação. Gente que viajou até 12 horas de municípios distantes de Salvador e até as 18h não sabia onde iria passar a noite. Durante a conferência, que termina amanhã, jovens entre 15 e 29 anos discutem temas como saúde, educação, cidadania e moradia. Continuar lendo